Data de Fundação
26 de maio de 1835
 
Data de Emancipação
21 de janeiro de 1935
 
Os historiadores mostram a descoberta dessas terras com os primeiros habitantes, possivelmente, os índios pegas (ou degas), coyacus e cariris, no fim do século XVII. 

A história resgistra, ainda, a presença de habitantes e fazendas de gado desde de 1700. Em 1754, o Coronel Francisco da Rocha Oliveira chega à região, estabelecendo-se às margens do Riacho Agon.

Em 1774, o Tenete coronel Francisco da Rocha Oliveira e sua esposa Dona Brásida Maria da Silva, iniciaram as primeiras edificações com a construção da Capela de Nossa Senhora do Rosário.
 
Carnaval, Emancipação Política e Festa da Padroeira.
 
Monte Tabor, Riacho Agon, Projeto Xique-Xique, Praças e Áreas de Lazer.
 
Carnaval, Vaquejadas, Desfile de 7 de Setembro, Quadrilhas, Forró Pé de Serra, Pastoril, Festival de Repentistas, dentre outros.

HISTÓRIA

O Tenente Coronel Francisco da Rocha Oliveira, consagrado colonizador ou bandeirante nestes sertões nordestinos, atraído pelas colonizações, conquistas territoriais/ implementação de gado, chegou a esta região no ano de 1774. O território compreendia uma extensão de aproximadamente 5.400 km².

Foi com a chegada do fundador Francisco da Rocha e sua esposa, a Sra. Brásida Maria da Silva, que a população do nosso município foi iniciada, às margens do Riacho Agon, com água farta mesmo nos tempos de estiagem prolongada.

Francisco da Rocha explorou as terras que lhe cabiam, organizando plantações, construindo casas residenciais, fazendas de gado, como também a construção de uma capela – denominada Capela do Rosário - no local onde hoje é a Avenida Deputado Américo Maia. A capela, que ficava próxima onde hoje é o Banco do Nordeste, anos depois, foi demolida para abertura de novas avenidas e, consequentemente, construída a Igreja Matriz, sob a invocação de Nossa Senhora dos Remédios, padroeira da cidade.

A autonomia administrativa de Catolé do Rocha começa a se concretizar em 1835 quando o então Governador Manoel Maria Carneiro, presidente da província da Paraíba, através da Lei Provincial Nº 5, de 26 de maio de 1835, cria a Vila Federal de Catolé do Rocha.

Em 1935, 100 anos depois, Catolé do Rocha, ganha a sua almejada independência administrativa pelo Decreto de 21 de janeiro de 1935, deixando de ser Vila e passando a ser cidade.

Catolé do Rocha recebeu este nome em homenagem ao seu fundador que tinha Rocha como sobrenome; e Catolé pela existência de muitas palmeiras na região denominada “Coco Catolé”.

 

Fonte: Secretaria Municipal de Educação e adaptações ASCOM.