ENCONTRO DE SANFONEIROS SERÁ REALIZADO EM CATOLÉ

A segunda edição do Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos da Paraíba será realizada em Catolé do Rocha dentro da programação oficial dos 83 anos de emancipação política da cidade. A parceria firmada entre a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-reitoria de Cultura (ProCult) com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, garantiu para o próximo dia 25 de maio, às 18h, na Praça Pref. José Sérgio Maia, a realização do evento.

 

Mais uma vez, o Encontro acontecerá tendo como objetivo principal prestigiar os sanfoneiros da Paraíba, enaltecendo os artistas já conhecidos em suas comunidades e dando espaço, igualmente, para os novos talentos, na intenção de preservar e propagar a genuína cultura popular. O evento deste ano será transmitido, ao vivo, pela TV UEPB.

 

A programação também contará com uma palestra sobre a tradição e o uso do fole de oito baixos e da sanfona, envolvendo renomados professores do Centro Artístico Cultural (CAC) da UEPB – Luizinho Calixto, Edglei Miguel, João Batista, Erivelton da Cunha e Erivan Ferreira – além de Sandrinho Dupan, a partir das 8h no Campus IV da UEPB. À tarde acontecerá uma aula espetáculo com a apresentação dos sanfoneiros e tocadores de fole no Projeto Xique-Xique, a partir das 14h.

 

A ideia é que o Encontro seja um marco da cultura popular nordestina, ressaltando, sobretudo, o ofício daqueles que simbolizam a resistência da música de raiz.

 

Entre as homenagens previstas para a edição 2018 do Encontro, figuram Zé Calixto e toda a família dos Calixto, além dos sanfoneiros Geraldo Correia, Manoel Tambor e Cabral. Também haverá homenagens póstumas a Severino Medeiros, Bau de Patos, Chico Sanfoneiro, Biu Alambique e ao embolador Lua Nova.

 

O Encontro almeja, ainda, difundir e aliar a música da sanfona e do fole de oito baixos aos eventos culturais em toda região da Paraíba, destacando-as como das mais importantes atividades culturais do Brasil; agregar os estudantes e a comunidade local e regional nos eventos promovidos pela Universidade e divulgar os talentos da sanfona em todo Nordeste e nas demais regiões do Brasil.

Por: ASCOM PMCR/ Humberto Vital 

« Voltar